Make your own free website on Tripod.com
Web Swimming Brasil   by Michel Vilche
 


Caracteristicas dos 4 Estilos da Natação

NADO LIVRE

Nado livre significa que numa prova assim denominada, o competidor pode nadar qualquer estilo, exceto nas provas medley individual ou revezamento 4 estilos, nado livre significa qualquer nado diferente do nado de costas, peito ou borboleta.

Alguma parte do nadador tem que tocar a parede ao completar cada volta e no final.

NADO DE COSTAS

Os competidores devem alinhar-se na água, de frente para a cabeceira de saída, com abas as mãos colocadas nos suportes de agarre. Os pés, inclusive os dedos, devem ficar sob a superfície da água. Manter-se na calha ou dobrar os dedos sobre a borda da calha é proibido.
Ao sinal de partida e quando virar, o nadador deve dar impulso e nadar de costas durante o percurso, exceto quando executa a volta.
A posição normal de costas pode incluir um movimento rotacional do corpo até, mas não ultrapassando os 90 graus.
A posição da cabeça não é relevante.
Alguma parte do nadador tem que quebrar a superfície da água durante o percurso, exceto quando é permitido ao nadador estar completamente submerso durante a volta e por uma distância não maior que 15 metros após a saída e em cada volta. Neste ponto a cabeça tem que quebrar a superfície.
Durante a volta, os ombros podem girar além da vertical para o peito após o que uma contínua braçada ou uma contínua e simultânea dupla braçada podem ser usadas para iniciar a volta. Quando o corpo tiver deixado a posição de costas, não pode haver mais pernada ou braçada que seja independente da ação continua de volta. O nadador tem que retornar a posição de costas após deixar a parede.
Quando executar a volta, tem que haver o toque na parede com alguma parte do corpo do nadador.
Quando no final da prova, o nadador tem que tocar a parede na posição de costas.

NADO DE PEITO

A partida da primeira braçada após a saída e após cada virada, o corpo deve ser mantido sobre o peito e os ombros paralelos com a superfície da água.
Todos os movimentos dos braços devem ser simultâneos e no mesmo plano horizontal, sem movimentos alternados.
As mãos devem ser lançadas juntas para a frente a partir do peito, abaixo ou sobre a água. Os cotovelos deverão estar abaixo da água exceto para a última braçada. As mãos deverão ser trazidas para trás na superfície ou abaixo da superfície da água. As mãos não podem ser trazidas para trás além da linha dos quadris, exceto durante a primeira braçada após a saída e em cada volta.
Todos os movimentos das pernas devem ser simultâneos e no plano horizontal, sem movimentos alternados.
Os pés devem estar virados para for a durante a parte propulsiva da pernada. Não são permitidos movimentos em forma de tesoura, pernada vertical alternada ou de golfinho. Ë permitido quebrar a superfície da água com os pés, exceto seguido de uma pernada de golfinho.
Em cada virada e na chegada da prova, o toque deve ser feito com as duas mãos simultaneamente acima, abaixo ou no nível da água. Os ombros devem devem permanecer no plano horizontal até que o toque seja efetuado. A cabeça pode submergir após a última braçada anterior ao toque, contando que quebre a superfície da água em qualquer ponto durante o último completo ou incompleto ciclo anterior ao toque.
Durante cada ciclo completo de uma braçada e uma pernada, nesta ordem, parte da cabeça do nadador deve quebrar a superfície da água, exceto após a saída e após cada virada quando o nadador poderá dar uma braçada completa até as pernas e uma pernada enquanto completamente submerso. A cabeça tem que quebrar a superfície da água antes que as mãos virem para dentro na parte mais larga da segunda braçada.

NADO DE BORBOLETA

O corpo deve ser mantido sobre o peito todo o tempo, exceto quando executa a virada. Os ombros devem estar em linha com a superfície da água a partir da primeira braçada, após a saída e após cada volta e deve permanecer nesta posição até a próxima volta ou final. Não é permitido girar para as costas em nenhum momento.
Ambos os braços devem ser levados juntos à frente por sobre a água e trazidos para trás simultaneamente.
Todos os movimentos dos pés devem ser executados de maneira simultânea. Movimentos simultâneos das pernas e dos pés, de cima para cima para baixo, num plano vertical são permitidos, as pernas ou pés não precisam estar no mesmo nível, mas movimentos alternados não são permitidos.
Em cada virada e na chegada, o toque deve ser efetuado com as ambas as mãos simultaneamente, acima, abaixo ou no nível da superfície da água. Os ombros devem permanecer na posição horizontal até que o toque seja efetuado.
Após a saída e na volta, ao nadador é permitido uma ou mais pernadas e uma braçada sob a água, que deve trazê-lo à superfície.

NADO MEDLEY

Nas provas de Medley individual, o nadador nada os quatro nados na seguinte ordem: borboleta, costas, peito e livre.
Nas provas de revezamento Medley, os nadadores nadam os quatro nados na seguinte ordem: costas, peito, borboleta e livre.
Cada estilo deve terminar com a regra aplicada à ele.

 

Fonte:

 

 

Apresentação   •  Dicas  •  Downloads  •  Entrevistas  •  Informativos
Curiosidades  •  Pesquisas  •  Prof. Michel Vilche  •  Contato

 

Copyright © 1997-2008 Web Swimming - by Michel Vilche - Todos os Direitos Reservados
Entre em Contato HOME